Perfil dos consumidores de carne bovina em Campo Grande é investigado por doutoranda da Famez

Postado por: Carlos Ramos

Pesquisa coordenada pelo professor da FAMEZ Dr. Ricardo Carneiro Brumatti, e aluna de doutorado do Programa de Pós graduação em Ciência Animal Brenda Farias da Costa Leite, identifica o perfil comportamental e preferências do consumidor de carne bovina em Campo Grande, MS.

No momento da compra da carne bovina no dia a dia, muitos fatores influenciam a escolha do consumidor. Alguns deles são a conveniência e praticidade que aquele produto irá proporcionar, o preço da carne, a presença de produtos substitutos com preços mais acessíveis, como por exemplo a carne de frango, e, além disso, a aparência, cor e cheiro do produto. Entender as preferências e hábitos das pessoas, e saber quais fatores são importantes para a escolha e compra da carne bovina possibilita incrementar as vendas, o que beneficia, toda a cadeia produtiva, desde a criação do animal, abate no frigorífico e venda do produto nos supermercados e açougues.

A pesquisa foi recentemente realizada em Campo Grande – MS e os resultados foram publicados no periódico Brazilian Journal of Development (disponível em http://www.brjd.com.br/index.php/BRJD/article/view/6092/5899). O estado apresenta uma aquisição domiciliar per capita de 29,22kg/ano de carne bovina, estando acima da média nacional que é de 20,76kg/ano. Neste estudo, identificamos as preferências dos consumidores, através da aplicação de questionários, os quais foram abordados em supermercados da cidade e deram notas de 1 a 7 para mensurar a importância de atributos sensoriais, do produto e do ponto de venda da carne bovina, relata Brenda Farias.

Os atributos sensoriais escolhidos foram cor, odor, maciez e quantidade de gordura, os atributos relacionados ao produto eram embalagem, marcas dos produtos vendidos, origem da carne produzida e o tipo de sistema de produção. Sobre o ponto de venda da carne, as pessoas escolheram a importância das características de publicidade, disponibilidade de tipos de cortes, disponibilidade de cortes especiais, disponibilidade de carne orgânica, e preço que os levavam a efetuar a compra nos supermercados.

Gráfico 1 – Características sensoriais importantes para os consumidores de carne bovina em Campo Grande – MS no ano de 2016

Para os consumidores, em relação aos atributos sensoriais que são aqueles percebidos no momento do preparo e consumo, foram considerados como mais importantes o odor, a cor e maciez da carne bovina do que a quantidade de gordura presente no produto. A nota média atribuída a cada uma dessas características pelos consumidores de Campo Grande pode ser visualizada no gráfico 1.

Na hora de escolher o produto, os consumidores consideraram mais importante a embalagem e a origem da carne bovina do que saber o sistema de produção e a marca. Isso se deve ao fato de que uma boa embalagem facilita o armazenamento, dá proteção e oferece informações relevantes sobre o produto, além disso, conhecer a procedência da carne produzida lhes dá mais segurança na hora de comprar e consumir.

Em relação ao ponto de venda da carne bovina, as características que as pessoas mais se atentam na hora da compra é a variedade de tipos de cortes disponíveis, o preço e a disponibilidade de cortes especiais.

Gráfico 2 – Preferências dos consumidores de carne bovina de Campo Grande – MS de acordo com o modo de viver

Além disso, a pesquisa apontou diferenças de hábitos de consumo entre homens e mulheres. As mulheres se preocupam mais com a maciez e o teor de gordura da carne, preferindo carnes mais magras do que os homens. Já  os homens consumidores que são casados se preocupam mais com o odor da carne do que aqueles que são solteiros, o que pode ser associado com a preocupação de oferecer ao parceiro(a) um produto de qualidade e que esteja, acima de tudo em perfeito estado higiênico sanitário para consumo. Já os solteiros dão maior importância ao sistema de produção da carne bovina (Gráfico 2).

Com relação a renda, identificou-se que os entrevistados com renda acima de R$ 4425,00 dão maior importância as características de disponibilidade de cortes especiais e disponibilidade de carne orgânica nos supermercados, podendo escolher produtos variados sem se preocuparem com o preço. Esse grupo também atribuiu menos importância a característica teor de gordura no ato compra.

Diferenças nas preferências de acordo com o nível de escolaridade dos entrevistados também foram observadas, as pessoas que possuíam escolaridade acima do ensino médio completo se preocupavam mais com a maciez da carne bovina, do que aquelas que possuíam até o ensino médio completo, as quais consideravam mais importante a embalagem do produto.